Ultimamente tenho conversado muito sobre metodologias com vários colegas, e apesar de observar distintas abordagens e técnicas sendo utilizadas cheguei a conclusão que ainda estamos num estágio pueril no que se refere a eficácia do desenvolvimento de softwares. Concordo que as tecnologias de hoje exigem maiores habilidades técnicas elevando a complexidade de construção de um programa sensivelmente, e muito foi aprendido com os erros do passado, contudo persiste um hiato entre o desejável, o possível e o real.

Peço desculpas aos leitores que, como eu, já se cansaram de ler a "piadinha" a seguir, mas ela ilustra bem o que comentei:

umprojeto

O desenho não teria relevância alguma se não fosse algo que ainda faz sentido nos dias de hoje. Triste… Aliás, engraçado é conversar sobre metodologias, pois cada um tem a sua nova-fórmula-metodológica-infalível-para-o-desenvolvimento-de-software. Alguns preconizam a morte de uma metodologia apontando falhas "convincentes" e soluções novas para velhos problemas, outros defendem cegamente a metodologia utilizada com argumentos "satisfatórios" e outras novas técnicas.

A verdade é que em todos os projetos que participei que deram certo (utilizando diversas dessas metodologias) havia um componente sempre presente, uma metodologia perfeita: Motivação. E é dessa metodologia que vejo os melhores resultados: a das pessoas motivadas. E a motivação às vezes pode surgir da aplicação de um novo padrão de desenvolvimento, um desafio conciso e factível, uma liderança entusiasmada, porém com os pés nos chão, ou ainda de algo totalmente inesperado, mas que no final das contas consegue manter o espírito de esmero pelo trabalho realizado, aquele brio sadio quando cumprimos com os requisitos, sem fazer mais ou menos do que foi pedido, apenas o suficiente.

É claro que irão dizer: "Mas é necessário utilizar técnicas renomadas e também profissionais capacitados" e por aí vai. Sim, claro, isso é importante, mas tanto quanto as pessoas trabalharem com a verdadeira conduta que move os projetos vencedores. Acredito que toda metodologia deveria ter seu primeiro capítulo dedicado a Motivação, pois sem ela os óbices serão muitos.

Passo a palavra a quem tiver um motivo…